HISTÓRIA

Entrada em funcionamento: 16 de Outubro de 1972.
Inauguração oficial: Setembro de 1973 (pelo Professor Veiga Simão, então Ministro da Educação).
População escolar: cerca de 100 alunos.
Nº de turmas : 4 (1º e 2º anos).
Nº de professores: 10.
Auxiliares de Educação: nos primeiros 3 meses, nenhum; em Janeiro foram colocados 3 Auxiliares.
Instalações : o velho edifício da Rua do Calvário, onde funcionou também a Escola Primária e que é hoje a Biblioteca Municipal.
Nº de salas: 6.
Ginásio: não tinha; a Educação Física fazia-se no antigo campo de futebol do Mirandense; não havia Desporto Escolar.
Serviços de apoio: não dispunha de cantina, nem de biblioteca; o bar começou a funcionar um pouco mais tarde; não havia transportes escolares.
Órgão de Gestão: composto por 2 elementos: o Director, Dr. António Ramos Marieiro e a Secretária, Drª Maria Alice Ilharco.
Actividades extracurriculares: teatros e pequenas festas.

Em Setembro de 1978, a então Presidente do Conselho Directivo, Drª. Elizabete Pena, assumiu a responsabilidade de pôr as aulas a funcionar nos pavilhões embora as obras ainda não estivessem totalmente concluídas. Nesta data, a escola começou a funcionar no espaço que ainda hoje ocupa: a Quinta dos Melos.
Posteriormente foram criados campos de jogos; mais tarde, devido à falta de salas, foram montados os pavilhões pré-fabricados que correspondiam às salas numeradas de 20 a 24-A (na escoa antiga).
Em 1994, foi posto em funcionamento o “pavilhão novo” (hoje Bloco C), destinado inicialmente só aos alunos do Ensino Secundário.
Posteriormente foi construído o Pavilhão Gimnodesportivo, que veio evitar a saída dos alunos do espaço escolar, para a prática de Educação Física.

O nome da Escola: em Junho de 1972, a Direcção Geral da Administração Escolar solicitou à Câmara Municipal a indicação de um “patrono”, escolhido entre figuras de projecção histórica em qualquer dos domínios do valor humano, com preferência pelos que tivessem exercido a sua acção na região e já falecido”. Foi sugerido o nome de José Falcão, o qual foi aceite, passando a Escola a designar-se “Escola Preparatória José Falcão de Miranda do Corvo”.

Depois da Revolução de 25 de Abril de 1974 e durante vários anos a Escola passou a designar-se “Escola C + S de Miranda do Corvo”.
Só a partir de 24 de Julho de 1993, por decisão do Governo e com base numa proposta do Conselho Directivo de então, a Escola voltou a ter como patrono José Falcão, passando a denominar-se “Escola C + S José Falcão, Miranda do Corvo”. No ano lectivo de 1997/98, pelo facto de incluir os três graus de ensino, e a pedido do Conselho Directivo, o nome da Escola passou para “E.B. 2,3 c/ Ensino Secundário José Falcão, Miranda do Corvo”. Actualmente designa-se “Escola Básica e Secundária José Falcão, Miranda do Corvo”, sendo a Sede do Agrupamento de Escolas de Miranda do Corvo. [Fonte: “Os 25 Anos da Nossa Escola”, 1999 (Adaptado)]

Durante o ano lectivo de 2005/2006, a Escola “antiga” foi destruída, com excepção do então designado “Pavilhão Novo”, que depois de algumas obras de recuperação, é agora o Bloco C. No espaço da “escola antiga” construíram-se 3 novos edifícios:

A nova escola entrou em funcionamento no início do ano lectivo de 2006/2007.

Atalhos

E-mail institucional
Inovar
Sistema de Cartões
Moodle

Agrupamento de Escolas de Miranda do Corvo

Rua Prof. Lídio Alves Gomes
3220 – 219 Miranda do Corvo
geral@ww2.aemc.edu.pt
www.aemc.edu.pt